Cloud híbrida do Bison Bank dá tempo para inovar

O Bison Bank

O Bison Bank está vocacionado para a prestação de serviços de wealth management, banco depositário e custódia e banca de investimento. O banco aparece no mercado nacional com a aquisição do Banif – Banco de Investimento (BBI) pela Bison Capital Financial Holdings Limited (Bison Financial), empresa que por sua vez é detida pela Bison Capital Holding Company Limited (Bison), baseada em Hong Kong e com forte presença na China, na Europa e em África.

Os recursos que a Bison detém vão permitir que o banco potencie uma rede sólida e distinta de conhecimentos, que, entre outros, dará possibilidade aos seus clientes de beneficiarem de uma plataforma de oportunidades de investimento nos mais variados países. O banco irá assim servir como ponte financeira entre a Ásia, a Europa e países de língua portuguesa.

O Bison Bank pretende ter, em 2022, cerca de 60% do seu negócio com origem no mercado asiático. Para tal, conta com o escritório de representação em Hong Kong e com a experiência do accionista no mercado asiático, nomeadamente nas áreas de wealth management e de banca de investimento.

O desafio

Em 2022, o Bison Bank pretender ter um “mix” de negócio com cerca de 60% a ter origem na Ásia. Hoje, o banco vive quase exclusivamente de negócio originado em Portugal. Nesse pressuposto, o grande objetivo do Bison Bank é “a construção de uma ponte com a Ásia muito determinada pelo facto de possuirmos um acionista único baseado em Hong Kong”, afirma o administrador executivo do banco, António Henriques.

Seria impensável ousar desenvolver um banco em Portugal com a ambição de ter 60% do seu negócio originado na Ásia sem ter presente a devida estratégia digital”.
António Henriques
Administrador Executivo do Bison Bank

A tecnologia está a mudar a forma como se conhece e utilizam os serviços financeiros. A inovação digital é uma grande oportunidade com implicações na infraestrutura tecnológica existente, com recurso a soluções assentes na cloud, assim como plataformas ágeis capazes de acelerar a transformação digital e o negócio.

A transformação digital implica mudanças a muitos níveis e quando o Bison Bank começou a desenhar a sua infraestrutura, ao analisar as propostas existentes no mercado, entendeu que as soluções clássicas não permitiam assegurar nem as necessidades, nem a agilidade que o negócio exige.

Resultados

O Bison Bank, ao migrar para cloud híbrida e ao renovar o seu sistema de disaster recovery, beneficiou de um largo conjunto de novas tecnologias, destinadas a aumentar a performance e a segurança dos seus sistemas e comunicações, tal como a melhorar a sua gestão integrada através da automatização e capacidade de monitorização. No projeto, além da tecnologia, o modelo operacional e o de gestão foram igualmente relevantes, com a Claranet a ter oportunidade de demonstrar o seu valor nestas dimensões.

Uma vez que os processos passaram a ser desenvolvidos de uma forma mais célere, o Bison Bank ganhou tempo nas diversas etapas de desenvolvimento e implementação, criando uma espécie de círculo virtuoso, no qual a inovação promove mais inovação nesses mesmos processos. Ganhou agilidade, escalabilidade e mobilidade; aumentou a segurança e a resiliência. Reduziu o risco operacional e os custos.

A solução

Após uma cuidada análise de mercado, o Bison Bank recorreu a um parceiro com provas dadas para responder às necessidades do negócio. O parceiro identificado para ajudar a construir a parte tecnológica de apoio ao negócio foi a Claranet.

“Somos um banco de investimento e de gestão de riqueza. A nossa ambição não é ser um banco de retalho com todas as componentes digitais associadas a um banco daquela natureza. Temos a vantagem de estar agora a iniciar o nosso caminho digital pois permite-nos rapidamente estar onde os outros bancos estão. Lançámos a nossa primeira app no final do ano que agora acabou, e teremos algumas surpresas brevemente".

Por esse motivo, o Bison Bank centrou esforços em desenvolver uma cloud híbrida, uma vez que permite o nível de agilidade e escalabilidade necessário à rápida introdução de soluções tecnológicas e possibilita, igualmente, uma rápida atualização das correspondentes soluções de recuperação do sistema e da informação em caso de indisponibilidade ou perda dos sistemas principais.

A capacidade de recuperação de um banco em caso de desastre tem de ser inquestionável e é absolutamente vital no suporte às funções de negócio”.
António Henriques
Administrador Executivo do Bison Bank

Download case study completo em PDF
English version

Esclareça as suas dúvidas connosco

Fale com um membro da nossa equipa

Ligue-nos através dos números 707 50 51 52 para falar com um membro da nossa equipa comercial ou de suporte.