Business continuity na Cloud

Pedro Teixeira, Cloud Sales Specialist Claranet Portugal

A aposta em processos de Business Continuity para acautelar períodos de incerteza, originados por desastres ou problemas tecnológicos graves, pode fazer toda a diferença nos negócios de uma empresa. No entanto, temos diversas opções disponíveis para assegurar a continuidade das operações.

Os atuais departamentos de TI estão sob constante pressão para implementar novas tecnologias que façam crescer o negócio e, ao mesmo tempo, que garantam a segurança dos dados críticos, aplicações e processos a funcionar 24x7.

Face aos desafios diários de gerir toda a infraestrutura, é expectável que os processos de continuidade de negócio (Business Continuity) passem para segundo plano. No entanto, a falta de preparação para fazer face a desastres tecnológicos ou naturais que impactem o negócio, podem levar a graves problemas financeiros.

Com as plataformas de Cloud já com provas dadas na resposta às necessidades do negócio, esta será uma opção lógica na garantia à sua continuidade. A abordagem a considerar deverá ser sempre analisada de acordo com a realidade de cada empresa, embora a grande maioria das organizações que têm as suas infraestruturas no local ou em datacenters locais, estejam de acordo com uma abordagem de conceito híbrido. Tal sucede, tanto nos casos em que as empresas mantêm a sua Cloud Privada local, e fazem uma extensão para a Cloud Pública, como através da redistribuição de workloads, utilizando serviços de backup, disaster recovery ou mesmo outros, como cybersecurity.

Quanto à garantia de continuidade de negócio num sentido mais direto, as opções disponíveis nos principais Cloud Providers e nos seus parceiros tecnológicos são várias, embora se possam resumir em três abordagens principais:

  • Backup – Tem sido, para muitos, a porta de entrada na estratégia de transformação digital, permitindo a redução de custos de armazenamento e de gestão de operação e sistemas, bem como a garantia de proteção contra ataques de ransomware e uma capacidade de crescimento dos dados praticamente ilimitada.
  • Alta-Disponibilidade – Permite salvaguardar o tempo mínimo de quantidade de informação que é tolerável perder (RPO - Recovery Point Objetive) e o tempo mínimo que as operações levam a voltar ao normal (RTO - Recovery Time Objetive), através de um sincronismo, em tempo real, entre os dados que estão a ser gerados através das aplicações.
  • Disaster Recovery – Não sendo um substituto do backup, permite de uma forma menos onerosa a garantia da continuidade da operação, através de uma plataforma que não gera custos significativos do ponto de vista de computação de forma contínua, mas permite, de forma eficaz, a substituição dos sistemas produtivos no caso de desastre – seja ele em infraestruturas (ex: falha de servidores), Datacenters (ex: falha de energia) ou de âmbito geográfico (ex: desastre natural).

Independentemente do local onde os dados se encontram, é muito importante adotar uma estratégia de Business Continuity. Só desta forma será possível acautelar a continuidade das operações, mediante a sua criticidade e a forma como podem realmente impactar o negócio.

Written by Pedro Teixeira - Cloud Sales Specialist

Over 10 years experience and success in solution sales and account management. Building strong relationships and helping customers develop their business.

Esclareça as suas dúvidas connosco

Fale com um membro da nossa equipa

Ligue-nos através dos números 707 50 51 52 para falar com um membro da nossa equipa comercial ou de suporte.