Claranet debate importância da partilha pública de dados sobre a saúde

O acesso público e livre aos dados de saúde e a importância desta prática para a gestão e criação de políticas ligadas ao setor esteve em debate no “Open Data & Public Innovation”, organizado pelo Hospital do Futuro no âmbito do Laboratório de Ideias Health Data Forum, e que contou com o patrocínio exclusivo da Claranet.

Open Data & Public Innovation

Durante o evento, Jorge Queiroz Machado, VP and Head of Workplace, Technology da Claranet Portugal, destacou o valor e a abundância de dados atualmente disponíveis relativamente o setor da saúde, mas alertou para a necessidade de esses dados se tornarem úteis e “inteligentes”, de modo a poderem ser utilizados sem reservas.

A partilha [da informação] é fundamental e é preciso que tenha qualidade e consistência, mas é também preciso ter standards abertos e frameworks, criar regulação e boas práticas, para permitir que essa partilha seja possível”.

COVID-19 como exemplo

O evento teve como oradores principais a Secretária Regional de Saúde dos Açores, Teresa Machado Luciano, o Presidente dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, Luís Goes Pinheiro, bem como Miguel Castro Neto, Subdiretor NOVA IMS e um dos responsáveis pelo projeto “COVID19 Insights”, um portal desenvolvido pela COTEC e pela Nova IMS, com informação agregada sobre o cenário dos casos de COVID-19 em Portugal e no Mundo.

Miguel Castro Neto destacou a importância da partilha pública dos dados para a criação de projetos como o “COVID19 Insights”, alertando para a necessidade de uma abertura dos dados privados para serem criadas previsões económicas em consequência da pandemia.

Luís Goes Pinheiro, por seu lado, defendeu a abertura dos dados de todas as instituições públicas como forma de melhorar o desempenho dos serviços públicos e aumentar o grau de confiança entre os governantes e os cidadãos.

Já a Secretária Regional de Saúde dos Açores, Teresa Machado Luciano, deu como exemplo o portal sobre COVID-19 que o Governo Regional criou - com linhas de apoio e dados atualizados duas vezes por dia, por ilha e concelho –, defendendo que este é mais um exemplo de como os dados reforçam a transparência.

Jorge Queiroz Machado terminou o debate destacando o papel da tecnologia para a segurança dos dados a partilhar, do ponto de vista do acesso e da privacidade dos cidadãos.

O debate está disponível na íntegra, aqui.

Esclareça as suas dúvidas connosco

Fale com um membro da nossa equipa

Ligue-nos através dos números 707 50 51 52 para falar com um membro da nossa equipa comercial ou de suporte.